BRASIL,  PARQUES TEMÁTICOS

20 DICAS PARA UM DIA PERFEITO NO BETO CARRERO WORLD

A convite da Orinter Operadora e do Beto Carrero World, a emissora Hadara Cipriani passou um dia no parque.

Aqui ela compartilha 20 dicas para que o seu dia no Beto Carrero seja perfeito

Visitei o parque em uma sexta-feira de fevereiro. Fazia muito calor! Mas o dia foi super agradável, leve e divertido.

Como um dos produtos que mais vendo em meu setor é justamente o Passaporte para o parque, estou habituada às dúvidas que os clientes sinalizam ao planejar seu passeio para lá.

Por isso, fui anotando alguns pontos chave e cheguei nestas 20 dicas que podem ajudar e muito a planejar um dia perfeito no Beto Carrero World!

1. BRINQUEDOS FECHADOS

No que em que eu fui, uma das atrações mais procuradas e radicais do parque, a montanha russa Firewhip, estava fechada para manutenção. Obviamente teve gente que não curtiu a ideia, mas é uma questão corriqueira e importante para a segurança dos visitantes. Então é bom, antes de decidir a data para ir, perguntar para o seu agente de viagens se terá algum brinquedo em manutenção.

Aqui na Olimpiatur nós temos o calendário de manutenção do ano todo em mãos, de forma que, caso o brinquedo preferido do cliente esteja fechado, ele saberá de antemão e poderá, quem sabe, repensar seus planos.

2. BRINQUEDOS MAIS CONCORRIDOS

Sendo verão, observei que os brinquedos com fila mais demorada eram os de água (Tchibum e Crazy River) – (eles também são os preferidos das crianças).

A fila demorava na base de 1h/2h em cada um, então vale a pena usar o fastpass nestes – mais informações na próxima dica!

Caso não tenha o fastpass é bom aproveitar e já ir em primeiro lugar neles porque cada vez vai aumentando mais a fila, o dia vai passando… e a fila só fica cada vez maior.

Os outros brinquedos (sendo uma sexta-feira, dia útil) estavam super tranquilos em termos de fila. Na maioria não se perdia nem 30min em cada, inclusive a Big Tower que é um dos preferidos (tem fila mas ela anda muuuuito rapidinho, fiquei 15min esperando).

Vale lembrar que a fila nos finais de semana e feriados são bem maiores então o fastpass pode ser um grande investimento para aproveitar ao máximo o seu dia no parque.

Ah! Idosos (+60) já tem fila preferencial então não precisam adquirir o fastpass!

3. O FURA-FILAS

Para quem não conhece, o fastpass é uma pulseira que dá direito a “furar a fila” em 8 brinquedos participantes (via de regra, não podendo repetir exceto se algum deles estiver em manutenção). É possível compra-lo antecipadamente, na bilheteria ou na praça de alimentação.

Ele só vale para a data em que o comprou, mesmo se tiver adquirido o Passaporte de 2 dias, os 8 fura-filas tem que ser usado em um dia só.

Os brinquedos que permitem o uso do fastpass tem placa indicando a fila especial, então é bem fácil se encontrar:

Se você estiver visitando o parque em um final de semana, feriado ou período de férias, considere seriamente investir em um. Do contrário o seu dia pode não render e o passeio se torna cansativo e frustrante.

O parque disponibiliza um número limitado de fastpass por dia então, programe-se cedo. Se ao chegar, ver que o parque está bem cheio, já comece sei dia com ele.

4. BRINQUEDOS QUE MOLHAM

No Tchibum você se molha pra caramba! Caso você não queira molhar a roupa, ao lado tem uma vendinha com capa de chuva a venda – estava em base de R$ 10,00 – bastante gente estava comprando ou levando na mochila que havia trazido de casa). Levar uma roupa extra ou usar tecidos que secam fácil também é uma boa alternativa!

O Crazy River funciona mais na base da sorte, algumas pessoas saem secas. Mas é praticamente inevitável sair com os pés molhados. Por isso, uma ideia mais ousada é ficar descalço e por o tênis no colo (segure bem para não perder!). No mais, é um brinquedo bem tranquilo e sem aventura, divertido e bom para crianças.

5. BRINQUEDOS MENOS CONCORRIDOS

Não deixe de explorar os brinquedos menos concorridos do parque. Você pode se surpreender com a diversão! Um que eu acho super legal e costuma ter menos fila é o barco pirata, até por embarcar bastante gente de uma vez só… Só tenha o cuidado de não ir após a refeição para não embrulhar o estômago. Dá mais frio na barriga do que a montanha-russa!

6. QUANDO BATE A FOME

Ao lado do Barco Pirata tem um restaurante de fast food bem gostoso e rapidinho de ficar pronto também.

Uma opção para quem quer um lugar mais icônico para almoçar é o restaurante do Hot Wheels, um fast food temático. Mas fuja dos horários próximos do show para evitar o barulho e a demora. A não ser que queria justamente almoçar vendo o show. Neste caso programe-se cedo para não perder o lugar, são bem limitados.

Na área da Vila Germânica tem uma boa opção de comida a quilo e uma pastelaria, além do almoço com show do Exalibur (pago a parte, mas que super vale a pena, para almoçar torcendo e assistindo por uma batalha medieval). Também é nessa área que os personagens do Shrek aparecem, caso queira programar almoçar por aqui para encontra-los na sequência.

Ao longo do dia a praça de alimentação oferece opções bem variadas a “preço de shopping”. O carrossel que fica bem no centro dela é lindo e por si só já vale a passadinha por lá.

7. HORÁRIO DE SHOWS

Tem placas espalhadas pelo parque com os horários dos shows, é sempre bom prestar atenção pois eles podem alterar. O parque disponibiliza mais ou menos sessões observando a quantidade de publico presente em cada dia. Fique ligado também nos avisos sonoros, e chegue cedo para evitar de perder acesso ao show que você quer assistir! Os shows são muito concorridos, mesmo.

Se a sua prioridade é justamente assistir aos shows, uma opção para não perder muito tempo com filas esperando eles acontecerem é comprar um ingresso de área vip, que garante sua cadeira nos shows. Com ele, você pode ir exatamente na hora de começar o show que sua cadeira estará reservada.

8. PARA TER MAIS CONFORTO

O parque oferece a opção de guardar sua bolsa no guarda-volumes – é pago, e gira em torno de R$ 20,00 a R$ 30,00. Logo ao passar pela catraca, você o verá à sua frente. Caso queira curtir o parque com sua bolsa, nãohá nenhum impedimento. Nos brinquedos as bolsas vão sempre no chão e presas no seu cinto.

Algo bem legal para as famílias é que lá tem um espaço pra quem quiser trocar o bebe, dar banho, uma mini cozinha para preparar a mamadeira… Essa área se chama “coton baby” fica em frente ao estábulo, ao lado do Madagascar.

Observei que tinha muita gente (principalmente quem tinha criança) com cadeira motorizada. Elas podem ser alugadas logo na entrada do parque (e são limitadas).

O parque também conta com ambulatório e farmácia!

9. OS PERSONAGENS

Quem quiser tirar fotos com os personagens do filme Madagascar, Kung Fu Panda, Turma do Shrek e etc deve se atentar ao horário em que eles irão se apresentar no dia. Logo na entrada do Castelo das Nações tem um guia, ao lado do balcão de atendimento, para isso.

A fila pra tirar foto é beeem grande também, então é prudente se organizar pra chegar mais cedo caso não queira ficar tanto tempo esperando na fila.

10. COMO COMPRAR LÁ DENTRO

Se possível, leve um pouco de dinheiro em espécie. A maioria dos lugares tem a maquineta de cartão mas algumas barracas podem oferecer apenas compra com notas. É bom garantir um troco.

11. OS ANIMAIS

Assunto polêmico. Para servir de alento, os animais são muito bem tratados. Eles são lindos e é muito legal ve-los de perto. A ida ao Zoo é uma boa pedida após ter enfrentado algumas filas, para recuperar as energias.

Uma novidade legal: o parque agora tem parceria com o projeto “Tamar” que esta em fase final de andamento, então logo terá as tartarugas para visitação e conscientização também!

12. MAPA NA MÃO

Uma dica boa e útil: Não esqueça ao entrar no parque já pegar um “mapa” no Castelo das Nações. Não é difícil se perder lá dentro e pelo parque você não vai encontrar mapas. Garanta o seu na entrada para não ficar mais tempo andando do que aproveitando os brinquedos.

13. ÁGUA

Não tem bebedouro pelo parque! Leve sua água ou compre pelos quiosques espalhados – eles vendem agua, refri, balinhas, picolés, chocolate etc.

14. COM BAIXINHOS

Atente-se à altura mínima de cada brinquedo. Para não gerar frustrações, é legal visitar o quiosque que mede a altura logo na entrada do parque. Ali as crianças ganham uma pulseira que os libera para acessar os brinquedos que tem exigência de altura mínima. Se a sua criança está quase no limite da altura mínima, vale usar do artifício de usar um tênis com solado mais alto.

15. DIGA XIS

Depois de ir em alguns dos brinquedos você tem a opção de ver a foto em um quiosque ao lado, e se quiser pode comprar também. Custam em torno de R$ 30,00.

16. CONSIDERE VOLTAR

Dois dias são o tempo ideal pra aproveitar todas as atrações com calma. O parque é grande e pode-se perder muito tempo com filas, além das horas que se vão com os shows. Se sobrar tempo, você pode revisitar os seus favoritos!

17. NEM TUDO ESTÁ INCLUSO NO INGRESSO

Nem todas as atrações do parque são inclusas no passaporte. Acqua Boat, Adventure Kids, Espaço Zen, Bolha Aventura, Games, Kart, Extreme Kids, Drop Kids, Super Carros, Kartódromo Internacional, Passeio de Helicóptero, Portal da Escuridão, Excalibur (show com almoço), Estacionamento, Guarda-volumes, Carrinhos Elétricos e de Bebês, Fast Pass, Área Vip nos Shows, Souvenirs e Alimentação são opcionais, mas geram custos extras consideráveis.

18. O PULO DO GATO!

Nos meses que sucedem períodos de alta (exemplo, logo após as férias), ou os meses promocionais (exemplo, o mês de novembro, logo após o mês promocional das crianças), o parque costuma estar menos cheio.

O mesmo acontece antes do 5o. dia útil do mês, porque muita gente ainda não recebeu seu salário, e, é claro, em dias de semana, se comparado aos finais de semana.

Em dias assim, é possível fazer tudo em um dia e com mais tranquilidade.

Aniversariantes tem gratuidade no dia do seu aniversário, e, caso o parque esteja fechado neste dia, a gratuidade vale para o próximo dia ou o primeiro dia anterior em que o parque funcione.

Muitas vezes pagando o ingresso de um período promocional como mês das mães, das crianças e dos pais, o parque está tão cheio que o fastpass se torna a única alternativa para que a visita renda melhor. Assim, considere pagar um ingresso “cheio” em uma data regular, e ter a economia do fastpass ou um dia mais tranquilo.

Ainda assim, nada é garantido. Há dias úteis em que coincidem muitas excursões de escola, por exemplo.

Em períodos mais cheios, considere o passaporte de 2 dias! Ele super vale a pena!

19. ESTENDA O PASSEIO

Que tal aproveitar a proximidade do parque de outras atrações e extender seu passeio? O parque Unipraias, em Balneário Camboriú, pode ser uma ótima pedida para o dia seguinte ao parque.

Nos meses de verão, recomendamos passar um dia no Parque Aquático Cascanéia, que fica a 1h do parque e tem uma extrutura excelente.

20. NÓS PODEMOS AJUDAR!

Na Olimpiatur você encontra os ingressos para TUDO o que foi citado aqui neste post, antecipadamente, a um valor MENOR do que o da bilheteria!

Além de evitar a fila na bilheteria e pagar mais barato, a gente pode dar todas as dicas, tirar as dúvidas, ajudar a planejar de acordo com o calendário de manutenção do parque, por exemplo.

Também trabalhamos com saídas regulares com transporte de Joinville em alguns finais de semana programados, ou podemos montar excursões e fazer negociações de grupo.

Se o seu interesse é estender o passeio, além de ajudar com a programação, trambalhamos com as melhores opções de hotéis da região e aluguel de carros. Tudo para facilitar seu passeio.

Fale com a gente para começar a planejar sua ida ao Beto Carrero World e aproveitar toda essa região fantástica de Santa Catarina!

Estou à disposição!

Um abraço, Hadara Cipriani.